• Roger Sampaio

Aprendendo Estatística com PokémonGO


Fala meus guerreiros! Certamente você estudou horas e mais horas de Estatística durante o seu ensino médio. E pode ser que você tenha ficado perdido no meio daqueles gráficos, plano cartesiano, um tal de eixo x (conhecido como o nome bonito de 'abscissa'), eixo y, medidas de média, moda, mediana e tantas outros termos e ao final pensou: que coisa chata, nunca vou usar isso na minha vida.Na aulas de Estatística dava um certo sono? kkkk Você apenas foi aprovado nela por reproduzir fórmulas sem ao menos nunca saber de fato. kkkk. Hoje, vamos quebrar esse medo, ranço criado encima da Estatística, afinal aprender ela pode ser divertido e útil, mesmo que você seja da área de humanas. E para mostrar isso, iremos explorar alguns conceitos da Estatística com um jogo famosismo: Pokémon Go. Apertem os cintos e vamos decolar!


1. Pokémon

Para quem não conhece, pokémon é uma série de jogos (estilo RPG) de videogame publicado pela empresa Nintendo. Há filmes, jogos, desenhos animados que conquistaram o público de todas as idades. Pokémon é uma espécie de animal com características próprias: tipo (ex: venenoso, de fogo, de água, voador, fantasma ...) e super-poderes. No desenho temos um jovem chamado 'Ash' que sonha entrar para liga de campeões para ser o melhor caçador de pókemons. No game 'Pokémon Go' o objetivo é caçar pokémons, treiná-los e ganhar batalhas contra outros jogadores.


2. Capturando Pokémons: Conhecendo a Probabilidade.

Uma das formas de capturar pókemons é através do lançamento de pequenas bolas chamadas pokebola (onde os pókemons ficarão guardados, servindo como um habitat). Os diferentes tipos de pokebolas,o movimento com que é ela lançada, as características do pokémon que será capturado entre outros fatores, influenciam na captura. Pensar como um jogador: ao lançar uma pokebola em algum pokémon, seria interessante conhecer as chances de dar certo? Com certeza e conseguimos isso através da 'probabilidade'.

Veja as pokebolas:


Em Estatística temos a Probabilidade, que calcula as chance de ocorrência de experimentos, usada para medir e conhecer o incerto. Ex: qual a probabilidade de alguém ter um câncer baseado nas características genéticas dela, qual a chance de eu ganhar na megassena preenchendo 1 ficha ... ? Para o cálculo da probabilidade precisamos conhecer alguns conceitos importantes: população, amostra e evento. Vamos nessa, meu guerreiro!

População é um conjunto de itens com alguma característica em comum. Ex: todas as pessoas do planeta terra, os alunos de uma escola de informática, os usuários que usam o sistema operacional Windows. Muitas vezes é inviável (seja pelo aspecto de custo ou tempo) estudar a população inteira. Suponha que queremos saber a pretensão dos votos para Presidente do Brasil de 2022. Segundo o TSE em 2018, o Brasil tem 147,3 milhões de eleitores aptos a votar. Imagine se fosse através de uma formulário entrevistar cada um (o quanto que ia demorar). Para resolver essa situação, trabalhamos com amostra, que é um conjunto de dados coletados, selecionados da população em questão. Ex: número de eleitores nos estados com maior número de habilidades no Brasil. O que inferimos sobre a amostra, inferimos também sobre a população.


Quando realizamos um experimento (ex: lançar um dado), temos um conjunto de resultados possíveis, isso é chamado de espaço amostral (Ω). E por fim, evento é um subconjunto de um espaço amostral. O número de elementos do evento é representado por: n(E), sendo E o evento. Um exemplo de evento é: lançamento de uma moeda.



Evento: sair coroa, logo temos apenas um único elemento.

E = {cara}

Números de elementos no evento n(E) = 1.

Exemplo de evento: lançamento de um dado e quisermos um número ímpar.


E = {1,3,5}. Se você está confuso note que o dado tem 6 lados começando em 1 e terminando em 6; apenas os elementos 1,3,5 são ímpares; o restante são pares.

Números de elementos no evento n(E) = 3. Sei que tem gente que se assusta quando começam a ver essas letrinhas, símbolos das fórmulas de Matemática, porém não se amedronte. Ficará mais claro adiante, vamos nessa meu guerreiro.


Cálculo da Probabilidade.

Agora junta tudo e temos a fórmula do cálculo da probabilidade, no qual o valor varia entre 0 e 1. A probabilidade é dada por número de elementos no evento n(E) dividido por números de elementos da amostra n(Ω). Veja:



Em outras palavras é: os 'elementos que desejamos' dividido pelo total. Voltando ao exemplo do dado, pergunto: qual é a probabilidade (chance de acerto) de lançar um dado e obter um número par? Efetuando os cálculos (funcionem neurônios kkkkk), teremos:


E se você multiplicar o resultado final 0,5 por 100, teremos: 50%. Em outras palavras, a probabilidade de cair um número par é 50% (um resultado não tão bom e não tão ruim). Vamos brincar com mais exemplos. Agora se quisermos saber a probabilidade de cair exatamente o número 5, teremos:


Multiplique o resultado por 100, e terá: 16%. Se fosse um jogo valendo grana, você certamente não apostaria nessa jogada, porque a chance de ganhar é muito pouca. Agora queremos calcular a probabilidade de ter um número maior que 1 ao lançar o dado:


Multiplique o resultado por 100 e teremos 83%. Opaaaa, uma porcentagem bem alta. Se você apostar nessa jogada, tem boas chances de ganhar grana. Blablablá ... entendi tudo o que você falou professor Roger, porém o que isso tenha a ver com o jogo PokémonGo? Calma, irei te mostrar agora (rufem os tambores).

3. Use a Probabilidade ao Seu Favor

Não pense que o jogo é simples no sentido de escolher um pokemon de forma aleatória e jogar, antes é altamente estratégico seja para vencer batalhas ou capturar pokemons. Acessando o site oficial do pokemon go, há a calculadora de chance de captura. Vamos selecionar o pókemon 'Pikachu' e definir o nível (diz o quão arduamente ele está a treinar) dele como 3:

Observe as probabilidades (representadas na forma de porcentagem), não foi o que a gente acabou de estudar? Quem diria que aquelas letras gregas e fórmulas loucas serviriam para algo? Pois é meu guerreiro. Note, por exemplo, que se tentar capturar com uma ultra bola com um lance normal (movimento de lançar a pokebola), a chance de capturar é boa, 71%. Podemos traduzir também como 7 chances em 10, 70 em 100. Já com pokebola normal, a probabilidade não é tão boa: 40%. Brinque escolhendo outros pokemons, alterando o nível deles e veja como os resultados mudam: https://pokemon.gameinfo.io/pt-br/tools/catch-chance-calculator. E se achou os conceitos acima difíceis, veja que no site temos: a lista de todos os pokemons (essa é a nossa população).

E se eu considerar apenas os pokemons venenosos, teremos um exemplo de amostra:

4. E no Final das Contas.

Para quem pensou que a Estatística não servia para nada além de ser chata, conhecer a probabilidade te ajudará a capturar os pókemons no jogo PokémonGo. Vimos que os conceitos de amostra, população, evento não são tão complicados assim e está presente até em um jogo desses. Espero que tenham gostado e tenham perdido o medo da Estatística. Abraços e até a próxima.





212 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Adoraria ouvir de você

  • Ícone do Instagram Preto

© 2023 por Laura Castro. Orgulhosamente criado com Wix.com